Á futura professora (poemas)

Grandiosa missão a tua: educar!

Vocação pura! Celestial destino!

Mentes mui singelas vais despertar,

Fazer um homem de cada menino.

.

Se as profissões têm valor divino

É esta a de ideal mais puro e sério,

Por isso eu louvo, eu entoo um hino

De amor e glória a este Magistério!

.

Oh! Canteiros de Portugal… A Escola.

Vida risonha, encantadora esperança

No amanho, no cultivo da criança!

.

Esta arte à Nação e a Deus se imola!…

Vai! Penas, desprezá-las com seu véu,

A Pátria quer de ti, mais ainda o Céu!

(Poema de Acúrcio Castanheira para o livro de fim de curso da sua filha Maria Regina, 1956)

.

Se Deus quisermos amar

Só crer bastante não é,

Para a alma se salvar

Maior tem de ser a fé.

.

Já reparaste também

Nem só a pedagogia

Na cumeada do bem

Servir de caminho e guia?

.

Empregar bem a didáctica

No dar luz à ignorância?

Sim: vida… labor… e táctica!

Mas em Deus ama a infância.

(Poema de Acúrcio Castanheira para o livro de fim de curso da sua filha Maria Albertina, 1959)

.

VER:

Dicionário de Biografias / Vidas com História: “CASTANHEIRA, Acúrcio (1895-1979)”

Histórias com Vida:Maria Albertina Castanheira” (1940)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *